O projecto Intra-África Pax Lusófona é um programa de mobilidade académica entre as universidades africanas parceiras. O projecto é financiado pela Comissão Europeia (gerido pela EACEA- Agência Executiva relativa à Educação, ao Audiovisual e à Cultura) com o apoio da União Africana.

Escolhido de entre 72 candidaturas, o Projecto Intra-África Pax Lusófona vai realizar, até 2022, 41 mobilidades académicas exclusivamente orientadas para o Direito e para a Educação para a Paz.

O programa é coordenado pela Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto (FDUAN, Angola) e conta com a Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa (FDUNL) como parceiro técnico e o Instituto Superior de Ciências Jurídicas e Sociais de Cabo Verde (ISCJS), a Faculdade de Direito da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) e a Universidade de São Tomé e Príncipe (USTP) como parceiros de implementação.

O objetivo cimeiro deste projeto é criar uma rede de ensino que promova a criação de sinergias e dinamize o ensino pós-graduado em África, tendo por base os valores do respeito pela identidade histórica e cultural dos países envolvidos, o intercâmbio de experiências e conhecimentos, a adaptação ou introdução de programas académicos ao nível pós-graduado com vista à promoção, construção e manutenção da paz.

Por outro lado, pautear-se-á pela criação de novas abordagens e metodologias de investigação nos países envolvidos, da formação de profissionais com uma oferta académica de elevada qualidade, com programas orientados para a educação participativa e social, o desenvolvimento da consciência crítica e para a sustentabilidade.